sexta-feira, 31 de julho de 2009

K.M.

Ontem na nossa porta (a foto do cabeçalho do blogue é dessa mesma porta) alguem rabiscou a lápis tipo "tag":

TUGA
K.M.

Bom, tendo em conta que a alegre casinha é isolada e por ali só passa o pastor será que eu devo cortar os dedinhos ao jovem servente cravado de argolas douradas que até é da C(K)ova da Moura?

K.M.

Ontem na nossa porta (a foto do cabeçalho do blogue é dessa mesma porta) alguem rabiscou a lápis tipo "tag":

TUGA
K.M.

Bom, tendo em conta que a alegre casinha é isolada e por ali só passa o pastor será que eu devo cortar os dedinhos ao jovem servente cravado de argolas douradas que até é da C(K)ova da Moura?

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Adio, Adieu, Auf Wiedersehen, Goodbye!

No lagar onde estava a hera malvada e tinhosa havia também um...lagar! :) Era um tanque onde se pisava a uva para mais tarde fazer o tintol. A imaginar pela catrefada de garrafas que tivemos de carregar dali para fora e meter no vidrão (a carrinha ficou cheia) aquele pessoal devia de apanhar umas valentes...
Feito em tijolo e cimento forte o lagar tinha uma bica feita em pedra que vamos aproveitar para pôr algures no nosso (futuro) jardim. Atenção à pose da minha rica mãe em cima da tal bica. Sem perguntas por favor...
Mas a demolição do lagar não foi pêra doce, não senhor. Levou com a marreta, levou com a maceta e o ponteiro, fez-se difícil, mas acabou por ceder. Se tivessemos muito espaço ou se fosse num anexo deixávamos ficar o lagar mas a verdade é que precisávamos de espaço para a cozinha. E ter uma cozinha digamos que é assim uma coisa que dá jeito..Ah, ficámos também com duas quartolas (pipas com um quarto de tonel) que ainda não têm destino definido.

Adio, Adieu, Auf Wiedersehen, Goodbye!

No lagar onde estava a hera malvada e tinhosa havia também um...lagar! :) Era um tanque onde se pisava a uva para mais tarde fazer o tintol. A imaginar pela catrefada de garrafas que tivemos de carregar dali para fora e meter no vidrão (a carrinha ficou cheia) aquele pessoal devia de apanhar umas valentes...
Feito em tijolo e cimento forte o lagar tinha uma bica feita em pedra que vamos aproveitar para pôr algures no nosso (futuro) jardim. Atenção à pose da minha rica mãe em cima da tal bica. Sem perguntas por favor...
Mas a demolição do lagar não foi pêra doce, não senhor. Levou com a marreta, levou com a maceta e o ponteiro, fez-se difícil, mas acabou por ceder. Se tivessemos muito espaço ou se fosse num anexo deixávamos ficar o lagar mas a verdade é que precisávamos de espaço para a cozinha. E ter uma cozinha digamos que é assim uma coisa que dá jeito..Ah, ficámos também com duas quartolas (pipas com um quarto de tonel) que ainda não têm destino definido.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Já aqui tinha dito, assim só por acaso, que..

..detesto* avaliadores de empréstimos bancários? Que são uns complicados? Que não percebem nada do que andam a fazer? Que entendem tudo ao contrário? Que não percebem português? Que não lêm a documentação previamente? Que são uns P-A-R-V-A-L-H-O-E-S? Tenho dito. Pronto.

*amanhã espero ter boas novas e ver um erro idiota de um avaliador ainda mais idiota resolvido.

Já aqui tinha dito, assim só por acaso, que..

..detesto* avaliadores de empréstimos bancários? Que são uns complicados? Que não percebem nada do que andam a fazer? Que entendem tudo ao contrário? Que não percebem português? Que não lêm a documentação previamente? Que são uns P-A-R-V-A-L-H-O-E-S? Tenho dito. Pronto.

*amanhã espero ter boas novas e ver um erro idiota de um avaliador ainda mais idiota resolvido.

Música


O pedreiro e o servente da Cova da Moura - essa linda localidade - têm um gingarelho sonoro de marca Yoko que, digo eu, já precisava de uma limpezazita. Ainda não sei que som sai dali mas vou averiguar...

Música


O pedreiro e o servente da Cova da Moura - essa linda localidade - têm um gingarelho sonoro de marca Yoko que, digo eu, já precisava de uma limpezazita. Ainda não sei que som sai dali mas vou averiguar...

terça-feira, 28 de julho de 2009

Meninas e meninos: no equilibrismo o sr. Alegre Casinha!! Clap clap clap

A imagem não é muito ilustrativa mas o sr. Alegre Casinha está em cima dos barrotes do tecto do rés-do-chão. Isto quer dizer que já deitámos abaixo o chão do primeiro piso que já estava muito velhinho e a precisar de uma reforma. Fez muito pó, fez pingar suor, fez muito lixo, mas já está! E ficou bem melhor! Agora o amigo-mestre-carpinteiro-sapatinho-de-descanso vai dar azo à sua arte e tratar do nosso piso novo.

Meninas e meninos: no equilibrismo o sr. Alegre Casinha!! Clap clap clap

A imagem não é muito ilustrativa mas o sr. Alegre Casinha está em cima dos barrotes do tecto do rés-do-chão. Isto quer dizer que já deitámos abaixo o chão do primeiro piso que já estava muito velhinho e a precisar de uma reforma. Fez muito pó, fez pingar suor, fez muito lixo, mas já está! E ficou bem melhor! Agora o amigo-mestre-carpinteiro-sapatinho-de-descanso vai dar azo à sua arte e tratar do nosso piso novo.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

(H)era uma vez...


...uma hera malvada que se apropriou de propriedade privada e tomou conta do antigo lagar. Logo quando comprámos a casa o sr. Alegre Casinha tratou-lhe da saúde como se pode ver na foto. Mas a velhaca dissimulada voltou a crescer sorrateiramente...Agora, por causa das tosses, anda a tomar cházinho de Roundup...

(H)era uma vez...


...uma hera malvada que se apropriou de propriedade privada e tomou conta do antigo lagar. Logo quando comprámos a casa o sr. Alegre Casinha tratou-lhe da saúde como se pode ver na foto. Mas a velhaca dissimulada voltou a crescer sorrateiramente...Agora, por causa das tosses, anda a tomar cházinho de Roundup...

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Bicharada

A fauna local é bem variada. Depois da época da cobra e da aranha gigante-peluda-horrenda-quase-que-me-matava-de-susto temos agora como bicharada visitante uma espécie de louva-deus. O bicho esquisito de cima não faço ideia o que seja...

Bicharada

A fauna local é bem variada. Depois da época da cobra e da aranha gigante-peluda-horrenda-quase-que-me-matava-de-susto temos agora como bicharada visitante uma espécie de louva-deus. O bicho esquisito de cima não faço ideia o que seja...

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Faz-me espécie...

Ainda na temática "sanita e afins" apraz-me dizer que na sexta-feira lá conseguimos comprar as nossas loiças sanitárias a um preço muito menos escandaloso. Por 140 euros somos os orgulhosos proprietários de uma sanita com tanque (parece que também se usa o termo "cisterna") e um bidé da Roca. Sem mariquices.
Numa breve pesquisa na net descobri que há quem venda bidés e sanitas usadas ou com "pouco uso", seja lá o que isso significa. A mim, faz-me espécie pagar por uma sanita "pouco" usada para poupar 10 euros...

Faz-me espécie...

Ainda na temática "sanita e afins" apraz-me dizer que na sexta-feira lá conseguimos comprar as nossas loiças sanitárias a um preço muito menos escandaloso. Por 140 euros somos os orgulhosos proprietários de uma sanita com tanque (parece que também se usa o termo "cisterna") e um bidé da Roca. Sem mariquices.
Numa breve pesquisa na net descobri que há quem venda bidés e sanitas usadas ou com "pouco uso", seja lá o que isso significa. A mim, faz-me espécie pagar por uma sanita "pouco" usada para poupar 10 euros...

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Luxos...

Mais uma fotografia magnifíca: o tubo onde vai navegar o nosso esgoto! :)

Comprar uma simples sanita pode ser tarefa árdua, deprimente até. Então não é que ontem fomos ver loiças sanitárias e nos deparámos com preços nada simpáticos? Que o nosso rabo merece uma sanita e tampo de jeito merece sim senhora. Agora meus amigos, que 580 euros por uma sanita, autoclismo, tampo e bidé me parece uma roubalheira, parece. E estamos a falar de gama média...Hoje vamos procurar em outros sítios na esperança de arranjar qualquer coisa mais modesta.
Reparei também que já não se usa a palavra "autoclismo". Agora usa-se "tanque". A minha dúvida é esta: quando se usava a palavra "autoclismo" diziamos "puxar o autoclismo", acto associado ao pequeno pinchavelho lateral que havia nos primeiros mecanismos. Se agora se usa "tanque" qual o verbo a utilizar? Puxar o tanque? Descarregar o tanque? Verter o tanque? Pressionar o tanque? Hummm...

Luxos...

Mais uma fotografia magnifíca: o tubo onde vai navegar o nosso esgoto! :)

Comprar uma simples sanita pode ser tarefa árdua, deprimente até. Então não é que ontem fomos ver loiças sanitárias e nos deparámos com preços nada simpáticos? Que o nosso rabo merece uma sanita e tampo de jeito merece sim senhora. Agora meus amigos, que 580 euros por uma sanita, autoclismo, tampo e bidé me parece uma roubalheira, parece. E estamos a falar de gama média...Hoje vamos procurar em outros sítios na esperança de arranjar qualquer coisa mais modesta.
Reparei também que já não se usa a palavra "autoclismo". Agora usa-se "tanque". A minha dúvida é esta: quando se usava a palavra "autoclismo" diziamos "puxar o autoclismo", acto associado ao pequeno pinchavelho lateral que havia nos primeiros mecanismos. Se agora se usa "tanque" qual o verbo a utilizar? Puxar o tanque? Descarregar o tanque? Verter o tanque? Pressionar o tanque? Hummm...

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Compras

Hoje é dia de escolher as loiças da casa de banho. Pelo menos o bidé, a sanita e o poliban (optámos por não ter banheira) têm de ser escolhidos hoje para se poder fazer o desenho final da casa de banho e começar a subir as paredes. Este tipo de compras deixa-me um tanto ou quanto nervosa porque não tivemos tempo para andar a ver lojas e comparar preços. Hoje, depois do trabalho, lá vamos nós e o meu pai - que nos vai dar uma mãozinha - em busca das loiças sanitárias...

Compras

Hoje é dia de escolher as loiças da casa de banho. Pelo menos o bidé, a sanita e o poliban (optámos por não ter banheira) têm de ser escolhidos hoje para se poder fazer o desenho final da casa de banho e começar a subir as paredes. Este tipo de compras deixa-me um tanto ou quanto nervosa porque não tivemos tempo para andar a ver lojas e comparar preços. Hoje, depois do trabalho, lá vamos nós e o meu pai - que nos vai dar uma mãozinha - em busca das loiças sanitárias...

quarta-feira, 15 de julho de 2009

O que é nacional é bom

painéis onduline + subtelha
As primeiras telhas foram colocadas ontem! Yeahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!
Os pedreiros - que afinal são da Cova da Moura e não da Buraca, estou muito mais descansada - antes de colocarem as primeira telhas puseram painéis tipo "onduline", um material de cobertura para impermeabilizar e manter a casa fresca no Verão e quentinha no Inverno.
Gostávamos de manter o tipo de telha original - a telha de canudo - mas a mão de obra ficava muito mais cara. Optámos pela telha lusa que também é catita.

no cantinho esquerdo as primeiras telhas da cozinha

No final da semana as diferenças já serão mais notórias. Por dentro também já se fica com uma ideia do forro que por enquanto ainda tem a madeira em "crú". Depois vamos pintar com um produto "anti-bicho" que tem uma ligeira coloração. Vai ficar com a mesma cor dos barrotes.

O que é nacional é bom

painéis onduline + subtelha
As primeiras telhas foram colocadas ontem! Yeahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!
Os pedreiros - que afinal são da Cova da Moura e não da Buraca, estou muito mais descansada - antes de colocarem as primeira telhas puseram painéis tipo "onduline", um material de cobertura para impermeabilizar e manter a casa fresca no Verão e quentinha no Inverno.
Gostávamos de manter o tipo de telha original - a telha de canudo - mas a mão de obra ficava muito mais cara. Optámos pela telha lusa que também é catita.

no cantinho esquerdo as primeiras telhas da cozinha

No final da semana as diferenças já serão mais notórias. Por dentro também já se fica com uma ideia do forro que por enquanto ainda tem a madeira em "crú". Depois vamos pintar com um produto "anti-bicho" que tem uma ligeira coloração. Vai ficar com a mesma cor dos barrotes.

terça-feira, 14 de julho de 2009

A equipa


Uma vez que a malta é pobrezinha (vá, remediada) e não tem dinheiro para pagar a alguém para fazer o trabalho duro foi necessário constituir uma equipa. Temos a equipa residente constituída por mim e pelo sr. Alegre Casinha mais os meus progenitores. A minha mãe é a cozinheira de serviço e lá vai fazendo os seus petiscos para saciar a fome dos trabalhadores.

O meu pai...o meu pai é no fundo o nosso escravo pessoal sem o qual estávamos a modos que tramadissímos!
Assentou o arraial (que é como quem diz a autocaravana, o nosso carro vassoura) nas redondezas e lá está todos os dias a trabalhar no duro e a servir de fiscal em relação aos pedreiros.
Temos contado também com o reforço técnico do pai do sr. Alegre Casinha. E com os conselhos dos amigos consultores : arquitectura, engenharia, carpintaria, saneamento básico, electricidade, etc, etc. E com o nosso amigo-mestre-carpinteiro-sapatinho-de-descanso e o filho do amigo-mestre-carpinteiro-sapatinho-de-descanso. E com os avós que nos ajudaram com o empurrão inicial. E com a senhora que nos deu as cantarias mais o brasileirão de 2 metros que ajudou a carrega-las para a carrinhola mais linda aqui da zona. E, de certeza, mais umas quantas pessoas de quem agora, neste preciso momento, não me estou a lembrar..

A equipa


Uma vez que a malta é pobrezinha (vá, remediada) e não tem dinheiro para pagar a alguém para fazer o trabalho duro foi necessário constituir uma equipa. Temos a equipa residente constituída por mim e pelo sr. Alegre Casinha mais os meus progenitores. A minha mãe é a cozinheira de serviço e lá vai fazendo os seus petiscos para saciar a fome dos trabalhadores.

O meu pai...o meu pai é no fundo o nosso escravo pessoal sem o qual estávamos a modos que tramadissímos!
Assentou o arraial (que é como quem diz a autocaravana, o nosso carro vassoura) nas redondezas e lá está todos os dias a trabalhar no duro e a servir de fiscal em relação aos pedreiros.
Temos contado também com o reforço técnico do pai do sr. Alegre Casinha. E com os conselhos dos amigos consultores : arquitectura, engenharia, carpintaria, saneamento básico, electricidade, etc, etc. E com o nosso amigo-mestre-carpinteiro-sapatinho-de-descanso e o filho do amigo-mestre-carpinteiro-sapatinho-de-descanso. E com os avós que nos ajudaram com o empurrão inicial. E com a senhora que nos deu as cantarias mais o brasileirão de 2 metros que ajudou a carrega-las para a carrinhola mais linda aqui da zona. E, de certeza, mais umas quantas pessoas de quem agora, neste preciso momento, não me estou a lembrar..

domingo, 12 de julho de 2009

O Luís, o Luís, já foi a....


Se esteve nas nossas bandas não sei mas esta é a segunda moeda que encontramos com o busto do Rei D. Luís I. Data de 1883 e valia 20 reis. A outra moeda tem o perfil do filho do D. Luís, o Rei D. Carlos. O pote de ouro é que não há meio de aparecer...

O Luís, o Luís, já foi a....


Se esteve nas nossas bandas não sei mas esta é a segunda moeda que encontramos com o busto do Rei D. Luís I. Data de 1883 e valia 20 reis. A outra moeda tem o perfil do filho do D. Luís, o Rei D. Carlos. O pote de ouro é que não há meio de aparecer...

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Dixie

Soubemos hoje que a nossa cadelinha nasceu no passado dia 7. Amanhã vamos vê-la e daqui a uns 2, 3 meses vai connosco inaugurar a Alegre Casinha.

Dixie

Soubemos hoje que a nossa cadelinha nasceu no passado dia 7. Amanhã vamos vê-la e daqui a uns 2, 3 meses vai connosco inaugurar a Alegre Casinha.

Detalhes


A estrutura de madeira do nosso telhado foi feita de antemão pelo amigo-mestre-carpinteiro- sapatinho-de-descanso. Como a Alegre Casinha tem uma esquadria digamos que peculiar (eufemismo para "toda torta"), cada barrote principal (são 4) tem um sítio próprio. Para identificar cada um deles o amigo-mestre-carpinteiro-sapatinho-de-descanso escreveu na madeira o nome do local para onde ficaram apontados: Serra da A., Serra de S., Casais da A. e Forte da B.

Detalhes


A estrutura de madeira do nosso telhado foi feita de antemão pelo amigo-mestre-carpinteiro- sapatinho-de-descanso. Como a Alegre Casinha tem uma esquadria digamos que peculiar (eufemismo para "toda torta"), cada barrote principal (são 4) tem um sítio próprio. Para identificar cada um deles o amigo-mestre-carpinteiro-sapatinho-de-descanso escreveu na madeira o nome do local para onde ficaram apontados: Serra da A., Serra de S., Casais da A. e Forte da B.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Entulho

O que dizer da imensidão de entulho que cresceu no nosso futuro jardim? Que é muito sim senhor e que não vemos a hora de nos livrar dele!

A Alegre Casinha tinha - e tem por enquanto - um anexo a cair de maduro, já sem telhado, sem porta. Basicamente só tinha as paredes de pé. Serviu em tempos idos para o dono da casa guardar os burricos e alguns objectos ligados ao ofício. Ainda se reconhece também uma outra parede geminada, o que significa que ao lado deste anexo houve uma outra casinha entretanto demolida.

No próprio dia em que comprámos a AC o anexo foi "organizado" porque sabiamos de antemão que era ali que iamos colocar o entulho. No final previa-se que, de uma assentada só, fosse lá a máquina e o camião e levasse aquilo tudo dali para fora. Mas o entulho ainda não parou de crescer, crescer, crescer...E ainda falta tirar o soalho antigo e rebaixar o chão da sala... Arghhhhhhh!!!!!

Entulho

O que dizer da imensidão de entulho que cresceu no nosso futuro jardim? Que é muito sim senhor e que não vemos a hora de nos livrar dele!

A Alegre Casinha tinha - e tem por enquanto - um anexo a cair de maduro, já sem telhado, sem porta. Basicamente só tinha as paredes de pé. Serviu em tempos idos para o dono da casa guardar os burricos e alguns objectos ligados ao ofício. Ainda se reconhece também uma outra parede geminada, o que significa que ao lado deste anexo houve uma outra casinha entretanto demolida.

No próprio dia em que comprámos a AC o anexo foi "organizado" porque sabiamos de antemão que era ali que iamos colocar o entulho. No final previa-se que, de uma assentada só, fosse lá a máquina e o camião e levasse aquilo tudo dali para fora. Mas o entulho ainda não parou de crescer, crescer, crescer...E ainda falta tirar o soalho antigo e rebaixar o chão da sala... Arghhhhhhh!!!!!

Humor obral

Os empreiteiros são, pelos vistos, muito engraçados. Hilariantes. Têm imensa piada. Vêm-me as lágrimas aos olhos quando quando vem com aquela graçola "é preciso comprar mais-não-sei-o-quê-coisa-pouca, são 250 euros." É um ramboieiro aquele senhor! E também gosta de paródia mas isso sim, são outros 500..

Humor obral

Os empreiteiros são, pelos vistos, muito engraçados. Hilariantes. Têm imensa piada. Vêm-me as lágrimas aos olhos quando quando vem com aquela graçola "é preciso comprar mais-não-sei-o-quê-coisa-pouca, são 250 euros." É um ramboieiro aquele senhor! E também gosta de paródia mas isso sim, são outros 500..

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Alegre Casinha on the rocks??


Não são de gelo mas são pedras de calcário. As velhas mas resistentes paredes da Alegre Casinha são feitas exclusivamente de pedra unidas por argamassa. Quando demolimos a casa do forno deparámo-nos com um mar de pedras que nunca mais acabava. Muitas pedras calcárias... Toneladas de calcário! Todas carregadas à lá mão num exercício óptimo para os 4 músculos que temos em cada braço.


De vários tamanhos e formas as pedras vão servir para construir o muro do terreno e já estão a ser utilizadas para reconstruir as paredes da casa principal que estão mais danificadas. Ainda assim tenho cá para mim que vai sobrar pedra...