sexta-feira, 28 de setembro de 2012

De Bruxelas

Chegou uma carta com dois postais lindos. Na Alegre Casinha gosta-se de tatuagens old school, pin ups e afins, por isso estas duas ilustrações da Claudia Hek vão decorar uma das paredes cá de casa. Obrigada Mari! Adorámos!

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Já sabe bem

O aspecto não é o melhor mas as papas de aveia, com uma casquinha de limão, um pouco de mel e canela, sabem muito bem nestes dias cinzentos em que a manhã ainda se confunde com a noite.

domingo, 23 de setembro de 2012

Planos para as férias

Daqui a uma semana entramos no segundo período de férias do ano durante três semanas. Ainda não temos grandes planos (Aveiro, Porto, Sagres, Boticas?) e a única e triste certeza que tenho é de que preciso limpar esta Alegre Casinha de alto a baixo antes que o Inverno assente arraial, passando pela estante que guarda livros e pó em igual proporção. Tirar a tralha que por lá vai fazendo ninho também não é má ideia.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Tomates secos










Resolvi secar tomates cá da horta depois de ter visto o preço nos supermercados, qualquer coisa como 5€ por 150g. Pesquisei na net e pareceu-me fácil: limpar as sementes (não tirei tudo porque não tive paciência); temperar com sal, açúcar e oregãos; deixar a secar ao sol ou então no forno em lume baixo durante 18 (sim, 18) horas. Como eu sou pouco amiga de dar dinheiro à EDP resolvi deixá-los a secar ao sol. Para os proteger da bicharada usei uma peneira, que até devia ter a malha mais apertada por causa dos mosquitos. Ainda não tenho resultados e nem sei se vou ter já que me tenho esquecido de os guardar à noite por causa da humidade. Fica a intenção e a esperança de que a coisa resulte.

domingo, 16 de setembro de 2012

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Luz

Hoje foi dia de ir à Feira da Luz. Há muitas pelo nosso país fora - na terra da minha mãe, por exemplo, foi o fim de semana passado - e por cá também houve. É uma feira pequenina com meia dúzia de barracas de comes e bebes e um palco para o bailarico. A música ficou a cargo de um senhor que antes estava ligado ao negócio dos caixões (o 'pronto-a-vestir' como diz o sr.AC) mas que agora canta tudo o que é música pimba deste nosso país, indo além mar repescar umas baladas melosas.
Comprámos uma rifa e tivemos a sorte - qual noite de Natal! -  de receber um lindo, lindo porta velas em forma de coração e um saco verde a dizer batatas fritas Lays. 
 Entretanto já tinhamos testado as farturas, que feira sem fartura não é feira que se preze. Como a fome não passava, atacou-se as bifanas e a cerveja. Sentámo-nos nas cadeiras de plástico e vimos os bailarinos-personagem de qualquer baile: as duas senhoras que dançam juntas em movimentos muito certinhos; o miúdo de nove, dez anos que faz passos estranhos tipo break dance; a senhora com ar de doida que dança sozinha. Só faltou o bêbado que ainda devia de se estar a aviar na barraca da comissão de festa. Lá atrás o moto clube com malta que vinte anos depois ainda usa coletes de ganga com estampas dos Metallica. Fico com a sensação que nestas feiras o tempo parece não passar, e ano após ano, seja em que terreola for, as personagens e os rituais são sempre os mesmos.
Foi bom. Para o ano há mais.



terça-feira, 4 de setembro de 2012

Flores#2


Mais umas fotos. Bem me diziam que ia encontrar semelhanças com a Escócia. Achei  todo aquele verde muito parecido com a paisagem das Terras Altas, mas mais florido.

S. Miguel.  Cheia de amor pela TAP e pela SATA e o belo do atraso que nos proporcionaram. Penso que estava a rosnar nesta altura  e ainda não sabia da missa a metade.
 Um gato florentino muito afável. Andava sempre atrás de nós.
 Ponta Delgada nas Flores. Ao longe a ilha do Corvo com a típica nuvenzinha por cima.
 Alagoinha. Este sítio é muito bonito.
 Cascatas da Alagoinha. Entre a Fajã e a Fajãnzinha existem mais de 20 cascatas.
 Num miradouro perto das Lajes
 Arco-irís  na Fajãzinha, depois de uns chuviscos.
 Algures, junto às Caldeiras. Nunca vi tanta hortense na vida.Ao longe pareciam muros de pedra.

Caldeira (não me lembro do nome...)

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Bolas

de sabão.


 Hoje, enquanto a Dixie passeava, fiz bolinhas de sabão  para a Maria ver e lembrei-me de quando era pequena e ficava na varanda a soprar bolinhas, a tentar fazer uma bola dentro de outra bola, a ver as cores que o sol avivava.
 As fotos possíveis foram estas, que soprar bolas de sabão e tirar fotografias quando se é canhota e é necessária toda uma ginástica para com a mão direita acertar no botão da máquina, é um bocadinho mais difícil que o esperado.